quarta-feira, 22 de julho de 2015

SEPARAÇÃO













Não sei se te foste
Ou partiste sem ter chegado
Ou se te perdeste no tempo
Das horas infindas que esperaste
Já não te vejo
Nem sequer sinto teu cheiro
As lembranças se apagam
Teu vulto desaparece
Varrido pelas areias do tempo
Prossigo levada pela brisa da existência
Sem paradas, sem pensamentos
A visão se turva e apaga teus passos
És alguém que só passou pelo meu caminho
Pó leve de uma lembrança distante
De amanheceres de sol radiante...
                                    MariaLuizaSilva



Nenhum comentário:

Postar um comentário